Notícias
[ 5 de maio de 2020 by Jornalismo MaisVip 0 Comments ]

Primeira caçamba em aço inoxidável de alta resistência do mundo

Pimeira caçamba em aço inoxidável de alta resistência do mundo

 

Você já imaginou uma caçamba feita em aço inox resistente à abrasão e corrosão, ultraleve e com excelente custo benefício? A ENDUR 300 é a primeira caçamba em aço inoxidável de alta resistência do mundo.

Ela feita com o aço inoxidável de alta resistência da Aperam e da Rodotec e veio para transformar o mercado de implementos rodoviários.

De acordo com a Aperam e Rodotec, nova geração de caçambas possui 4 eixos e a caixa de carga é construída em ENDUR: a solução para problemas de desgaste em ambientes úmidos ou corrosivos. Principais benefícios:

  • Redução de Peso;
  • Resistência à corrosão e abrasão;
  • Menos agarramentos de metal;
  • Menos consumo de combustível;
  • Maior vida útil;
  • Menos paradas para manutenção;
  • Menos emissão de gases poluentes; e
  • Maior economia ao longo da vida útil.

Segundo a Aperam e Rodotec, com a resistência mecênica e à corrosão combinadas, as caçambas ENDUR 300 podem atuar em segmentos diversos, tais como:

  • Minérios;
  • Brita;
  • Areia;
  • Carvão;
  • Cinzas voláteis;
  • Calcário;
  • Solo;
  • Sal;
  • Grãos;
  • Polpas;
  • Torta de filtro;
  • Matéria orgânica;
  • Resíduos sólidos;
  • Esterco;
  • Adubo; e
  • Enxofre.
Caçambas em aço carbono têm a vida útil reduzida

Todos os aços ao carbono sofrem oxidação em ambientes úmidos e agressivos, mesmo os de alta resistência (mecânica) utilizados em chapas antidesgaste.

Essa oxidação é difícil de ser percebida, pois a constante passagem de material abrasivo provoca a remoção das camadas de óxido (avermelhadas), dando a falsa percepção de superfície limpa. O processo de formação e remoção dos óxidos leva a perdas sucessivas de material e consequente redução da espessura das chapas.

Resultado: vida útil reduzida e altos custos com manutenção.

 

ENDUR 300 é a sua solução

ENDUR 300 é um aço inoxidável de alta resistência mecânica com dureza  nominal de 300 HB. É indicado para ambientes sujeitos ao desgaste e, principalmente, ao efeito combinado abrasão e corrosão.

Os aços inoxidáveis possuem maior resistência à corrosão graças ao teor mínimo de 10,5% de cromo. ENDUR 300 também apresenta alta resistência mecânica, evitando o desgaste precoce do aço. O aço de alta resistência inox é uma inovação Aperam perfeito para implementos mais eficientes e resistentes.

 

Fonte: Abinox

Disponível através do link.

 

Expo Inox 2020

Notícias
[ 18 de março de 2020 by Jornalismo MaisVip 0 Comments ]

O Brasil precisa da indústria

O governo atual e sua equipe econômica trabalham na direção de proporcionar ao Brasil ganhos de produtividade e competitividade. A aprovação, praticamente certa, da reforma da previdência, o avanço na tramitação da reforma tributária, a promulgação da lei da liberdade econômica, junto com o atual cenário de inflação sob controle e a taxa Selic em níveis historicamente baixos criam uma conjunção de condições favoráveis e necessárias para o crescimento da economia.

Nossa entidade vem buscando colaborar com diversas equipes do governo, junto a formadores de opinião e através de coalizões com setores da economia, na busca de apontar caminhos e alertar contra possíveis riscos. Para isso, já levamos às nossas autoridades diversos estudos e propostas em temas como abertura comercial, agenda de competitividade, normas regulamentadoras, desburocratização, melhora na legislação trabalhista e combate ao custo brasil, entre outras.

Gostaria de salientar aqui a iniciativa da SEPEC – Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia,  encabeçada pelo secretário especial Carlos da Costa em realizar um projeto em cooperação com a sociedade brasileira. A ABIMAQ vem participando deste projeto trazendo colaborações. O objetivo é oferecer à própria SEPEC uma ferramenta de monitoramento das assimetrias sistêmicas do país que há anos vem tornando o Brasil menos competitivo, possibilitando assim ações focadas de correção. O estudo está sendo operacionalizado pela BCG BOSTON CONSULTING GROUP.

Lembramos que a indústria de máquinas já exporta mais de 40% do seu faturamento. Acreditamos  que com o aumento da competitividade proporcionada pelas medidas em curso, adicionadas a uma política de seguro de crédito e financiamentos aos exportadores, o Brasil pode melhorar sua pauta de exportações agregando a ela maior valor e tecnologia.

Essa demanda adicional vinda das exportações, ao reduzir capacidade ociosa e ao ajudar a recompor margens proporcionará a retomada do investimento privado,  recuperando o emprego e estimulando o crescimento do PIB.

Com o governo prosseguindo com a sua missão de criar condições favoráveis ao investimento em infraestrutura, retomando obras paradas  teremos certeza de um crescimento que virá. A recuperação dos investimentos, somada à atuação do governo no lado da oferta que, pouco a pouco, está melhorando o ambiente de negócios, deverá impactar positivamente a produtividade da economia representando  o início de um ciclo de crescimento robusto e sustentado ao longo do tempo.

A recuperação dos investimentos e do crescimento econômico e, com ele, dos empregos, permitirá recompor as contas públicas e a capacidade do Estado de fazer políticas sociais, capazes de reduzir as diferenças entre os brasileiros e oferecer oportunidades iguais para todos.

*João Carlos Marchesan é administrador de empresas, empresário e presidente do Conselho de Administração.

Fonte: ABIMAQ. Disponível em: http://abimaq.com/site.aspx/detalhes-imprensa-ultimos-releases?codNoticia=5vnqc4WbtJE=